Dream Cast Fans 2015

Dream Cast Fans 2015

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

A Finalista - Vida de Kriss Ambers Cap 19

E agora, para finalizar a "atualização", mais um capítulo o///


                Fanfic / Fanfiction de A Seleção - A Finalista - Capítulo 19 - O Baile de Primavera


A semana transcorre maravilhosa. Passo todos os dias com Josh. O abraço e beijo o tempo todo. É incrível tê-lo ao meu lado! Já começamos a planejar o nosso noivado. Não queremos perder tempo e nossos pais nos apoiam completamente. Minha mãe ficou radiante quando anunciei o nosso namoro, meu pai ficou orgulhoso de minha escolha, e Molly não se aguentou de felicidade e deu vários pulinhos de alegria.
O último dia em que falei com Josh foi ontem. Hoje é dia de viajarmos para Angeles. O Baile de Primavera é amanhã. Como indicado no convite, temos que chegar separados. Estou ansiosa para vê-lo vestido em trajes de época.
Ouço a buzina do carro de meu pai. Ele já está inquieto lá fora, me esperando para me levar até o aeroporto. Corro até a janela do meu quarto.

-Já vou! -Grito.

Dou uma olhada no espelho. Ajeito o cabelo. Abro a porta e corro escada abaixo. Paro no meio do caminho para me despedir de Molly.
-Tchau, Molly! -Digo com um enorme sorriso no rosto. Não estou conseguindo me conter de tanta felicidade. -Vou sentir saudades.

-Sei! Com o lindinho do Josh lá, você nem se lembrará de mim. -Diz com um rostinho que remete à dó, mas sei que ela está apenas brincando.

-Não fique com ciúmes. Logo, logo eu estarei de volta!

Ela ri.

-Estou muito feliz por você, jovem apaixonada.

A abraço e continuo o meu caminho. Me despeço de minha mãe e entro no carro. Pouco antes de chegarmos ao aeroporto, meu pai me lembra que minha aulas na faculdade começam a daqui duas semanas.
Me despeço e logo embarco em meu voô.
Durmo a maior parte do trajeto. Ao chegar, Silvia novamente vem me buscar e nos encaminhamos para o palácio. Sou uma das primeiras a chegar. Rapidamente subo para o meu quarto. As garotas deverão ficar na ala leste, e os homens na oeste. A rainha America realmente está levando a sério o tema do baile. Será um evento muito importante e transmitido pela televisão, no canal gratuito. Cumprimento as minhas "amigas-criadas" e logo iniciamos uma animada partida de cartas. O jantar é servido nos quartos, já que não podemos nos encontrar com os rapazes e que o salão principal está sendo preparado para o baile.
Tomo um delicioso banho quente e logo me aconchego para dormir. Já estou com saudades de Josh.



Acordo com o barulho de pessoas e movimentos próximo à porta do quarto em que estou. Não me hospedei em meu antigo quarto, e esse é bem próximo ao salão principal. É o primeiro quarto depois que se sobe as escadas. Eu não me importo. Esses são os sons da preparação do baile, e eu estou muito animada com ele.

-Kelly? -Chamo a criada que passou a noite em meu quarto.

-Sim, senhorita Ambers.

-Bom dia. -Sorrio.

-Bom dia! - Ela sorri de volta.

-Acho que devemos começar a fazer o meu vestido, você não acha?

-Claro, senhorita! -Diz, muito animada. - Vou chamar Andie e Julie, e aproveito para pegar papéis para os desenhos de planejamento! A senhorita estará deslumbrante, eu prometo! Vai ser a mais bem vestida da festa! O Josh vai adorar! O seu corpo ficará com curvas maravilhosas nele! E...
Me ruborizo.

-Acho que... um vestido de época não pode deixar a mulher com "curvas maravilhosas".

-A senhorita tem razão. Tem razão. Então podemos... -Diz, saindo do quarto e pensando alto.

Sorrio sozinha.

Momentos depois, Julie, Andie e Kelly entram com afobação em meu quarto.

-Senhorita, acho que essa cor ficará maravilhosa em sua pele! -Diz Andie, muito animada, encostando um tecido verde e fluído em minha bochecha. -Ou talvez esse outro tom faça jogo com seus olhos. -Sugere, encostando um outro tom de verde, desta vez mais claro e suave, perto dos meus olhos.

-Acho que a senhorita deveria usar rosa! Refletiria muito bem com a iluminação do salão principal. -Fala Kelly, levantando um tecidos transparentes em tons de rosa.

-Lilás! Lilás é a cor, senhorita Ambers! -Replica Julie, segurando fitas dessa cor.

Uau! Como elas estão ansiosas!
Viro os meus olhos para a janela e visualizo uma corrente de pedras em cor areia que pende da cortina. É uma cor maravilhosa, simples e elegante. E se...

-Já sei que cor eu quero! -Digo, e todos os rostos se aproximam ainda mais de mim. -Quero um vestido areia, como aquelas pedrinhas ali na cortina. -Aponto.

Suas bocas formam um pequeno O. É muito engraçado observá-las.

-Sim, senhorita! Que escolha maravilhosa! -Aprova Andie.


-Sim! Sim! -Comemora Kelly.

-Até para isso a senhorita é inteligente! -Elogia Julie.

Elas parecem ter uma ordem para falar. Me sinto a Branca de Neve com seus anões. É realmente engraçado.

-Eu gostaria de um modelo bem estruturado, com um caimento simples, porém elegante. Acho que também ficaria lindo se o busto fosse feito com um laço e um pouco de transparência. A cintura deve ser bem marcada. Pode também ter mangas longas e a bainha do vestido ser plissada, para dar fluidez aos meus movimentos. -Percebo suas expressões estáticas em minha direção. -Estou sonhando muito?

-Jamais, senhorita! Estamos somente impressionadas. Ficará maravilhoso.

Todas rimos e, logo Julie termina o crôqui. Almoçamos e então peço para que elas não me deixem sozinha aqui e, logo após Andie se ausentar por uns instantes, aparecem três guardas. Dois deles trazendo uma máquina de costura, que sinceramente parece pesada, e o outro trazendo diversos tipos de tecidos na cor areia. Andie entra logo atrás, com diversas fitas nas mãos e agradece os guardas, que se retiram. Estou perplexa.

-Podemos começar! -Anima-nos Andie.

Elas não param de se mover com tesouras, agulhas, linhas e tecidos, e após algumas horas, o vestido está pronto. Elas não me deixam vê-lo. Me conduzem para o banheiro, tomo banho, elas me maquiam com somente rímel transparente, blush e um batom cor de boca, afinal, em 1815 as mulheres inglesas não usavam quilos de maquiagem, e eu pedi para imitar uma inglesa e não francesa. Fazem-me um coque alto, trabalhado e com alguns cachos soltos, feitos com o babyliss.
Me mandam fechar os olhos enquanto me vestem o vestido, me calçam os sapatos e escolhem e me colocam alguns adornos, como pulseiras e brincos. Quando me permitem abrir os olhos, estou de frente para um espelho e parece que estou olhando para uma gravura em algum dos livros de história do meu pai. Estou uma autêntica senhorita inglesa da época regencial. Me sinto Elisabeth Bennet. O vestido ficou exatamente do jeito que eu imaginei.

-Estou impressionada, garotas. Obrigada. Muito obrigada.

Ouvimos batidas na porta e ao ser aberta, um guarda, vestido com calças parecidas com aquelas usadas para montaria e um casaco comprido, com um lenço branco amarrado ao pescoço pomposamente, me oferece o braço para me levar até o baile.
Sou conduzida até o jardim do palácio. As portas principais estão abertas e velas preenchem as escadas. Todas as ex-selecionadas já estão aqui. Diversas cores de tecidos, modelos de vestidos e tipos de penteados pipocam entre nós, mas não posso deixar de perceber que o meu traje é o mais bonito. Fico feliz.

Somos organizadas em uma fila indiana e fazemos poses elegantes. Começamos a caminhar em direção as escadas, e ao passarmos pelo portal de entrada, uma outra fila indiana, só que de rapazes, nos aguarda em nossa lateral esquerda. Paramos lado a lado ao nosso par e então nos viramos para ele.
Josh está radiante ao me ver. Abaixo os meus olhos e reparo em suas roupas. Explodo em risadas. Ele está em uma calça, como de montaria, que também me lembra uma legging, de cor creme e com um elegante casaco azul marinho, calça botas baixas, ostenta um lenço branco no pescoço e usa uma cartola. Ele sorri também e finge estar bravo.

-Não ria! -Ele sibila.

Dou ainda mais risadas.

Ele me oferece o seu braço direito e caminhamos para o salão principal. Tudo está decorado com flores, candelabros e cristais. Um belíssimo lustre pende do teto. É incrível.
A Rainha America nos recebe, vestida com um belo vestido verde, que combina muito com seus cabelos. O rei Maxon está sorridente ao seu lado, também com "calças leggings". Câmeras de TV estão por todos os lados. Vejo rostos conhecidos entre os convidados que já estão no salão. São antigos reveldes nortistas, amigos de meu pai, e suas famílias. Eles estão de acordo com a maneira que Illéa tem sido governada últimamente, portanto, tem apoiado o rei e a rainha, deixando de serem rebeldes.
Dançamos, conversamos e comemos aperitivos animadamente.

Uma música lenta começa a ressonar no salão e Josh me convida para dançar novamente. Enquanto dançamos, aproveitamos para matar a saudade.

-Você está linda. Devia se vestir assim mais vezes. -Ele sorri.

-Desculpe, mas eu não posso pedir o mesmo. -Zombo.

-Ah, eu também não gostei, mas quase me obrigaram a vestir e...

Gigantesco estrondos ressonam em todo o ambiente. Os guardas se põem apostos com as armas em punho. Um deles vem de fora e grita:

-Rebeldes sulistas! Protejam-se!

Aperto a mão de Josh.










kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Sim, os próximos capítulos viram rechados de tretas




Espero que tenham gostado!


Beijinhus....

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos são bem vindos para comentar e expressar sua opinião com respeito !

Beijinhusss...