Dream Cast Fans 2015

Dream Cast Fans 2015

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Mistérios de uma 3 - Vida de Ashley Cap 21

Olá Selectioners!
Desculpem a ausência, essas provas que estavam me atormentando mas agora estou de férias o/// Podem me explorar de agora em diante ;)




Sai do porão meio desconfiada. Algum dos guardas que “trabalhavam” para Kendall poderiam saber onde eu estava... Ou, talvez poderia ter me ouvido conversando com alguém. Eu já considerava muito Jason só pelo fato de ele ter me compreendido num momento que eu realmente estava necessitada, e não me perdoaria se algo acontecesse à ele por minha causa. Andei pelo corredor e me deparei com Helena que parecia com uma expressão facial extremamente preocupada.


-Ashley! Graças a Deus eu te achei! Onde você estava? – Disse a princesa se apoiando com delicadeza em meus braços demonstrando preocupação. Não sabia o que responder, tinha medo de dizer que eu estava no porão e de ela ir conferir se haveria alguém lá. Ainda bem que Helena acabou por interromper meus pensamentos. – Enfim, isso não importa agora.... Conversei com soldado Marshall e ele viu tudo o que aconteceu noite passada e me disse. Vamos conversar no meu quarto? Tenho medo que Kendall tenham mandado alguém para nos espionar....

Simplesmente assenti que sim com a cabeça e segui Princesa Helena até seu quarto.


- Helena! – chamei-a. – Vi Kendall me traindo.... Isso implica na invalidez do nosso contrato de compromisso não é?


- Sim Ash, se você conseguir provar com alguma foto... – Disse Helena estupefada com a frieza em que eu dizia que fui traída por meu suposto namorado a quem eu não nutria nenhum tipo de sentimento positivo, o que dirá amor. – Mas o que você viu?


- Eu o vi aos gemidos agarrado com uma empregada nova... – Confessei meio constrangida ao me lembrar da situação em que surpreendi Kendall.


- Bem, isso explica muita coisa.... – Disse Helena.


- Como assim? – Questionei, o que ela estava querendo dizer?

Ao chegarmos ao quarto, Helena se sentou na beira da cama e eu me acomodei em um “puf”cor de rosa que havia em seu quarto.


- Ash... Por favor, gostaria que você não se sentisse constrangida com o que vou lhe revelar ok? – Perguntou-me Helena cautelosamente.


- Está bem, pode dizer tudo. – Assegurei que seja o que for que havia ocorrido noite passada, eu superaria... Pelo menos era o que eu esperava.


- O soldado Marshall disse que o vidrinho que achamos no quarto de Kendall era uma dose de uma droga que causa um efeito alucinógeno em quem ingere... Disse também que é normal a pessoa ter amnésia depois, pois essa foi a intenção. Kendall queria.... – Helena parou de repente, demonstrando repulsa por todo o corpo não só na face. – Ai Ash, ele queria abusar de você. Desculpe mas essa é a verdade.... Por isso não me orgulho do irmão que tenho.... De Kendall pelo menos nunca me orgulhei.


- Certo, a intenção de Kendall sabemos mas... O que ocorreu de fato Helena? – Perguntei, já não suportava mais essa dúvida em minha mente.


- Bem, exatamente na hora em que você desmaiou no quarto de Kendall, fez um estrondo um pouco forte no chão o que despertou a atenção do soldado Marshall que havia se responsabilizado pela proteção do quarto do príncipe ontem, ele disse que abriu levemente a porta do quarto de Kendall de maneira que ele nem percebeu – é realmente Kendall não era muito “ligado” nas portas quando fazia algo comprometedor – e viu Kendall tentando lhe despir mas... – Helena parou novamente, parecia relutar em me dizer a verdade.


- Mas?? – Insisti.


- Ele te deixou de lingerie e foi chamado por alguém na porta que o soldado Marshall não conhecia. Era alguém que tinha o rosto coberto por uma capa preta... Ele não sabe se era homem ou mulher, só sabe que assim que esse ser misterioso chamou Kendall, ele foi correndo e deixou você inconsciente na cama. Soldado Marshall disse que Kendall só retornou pela manhã parecendo bem cansado como se estivesse trabalhando em algo... Então ele se despiu e deitou ao seu lado para que você pensasse que vocês tinham.... Bem você sabe. – Disse ela dando de ombros. – Isso explica o fato de ele estar se satisfazendo com a empregada por não ter conseguido nada com você noite passada.


- Não acredito que Kendall fez tudo isso só para me causar terrorismo... Mas, Helena, porque o soldado Marshall não quis contar a mim diretamente? – Ele havia pedido para que eu me afastasse e deixou uma incógnita enorme na minha mente.


- Ele não quis que você o levasse a mal. Afinal, o que ele fez foi acobertar um crime de estupro. Ele sabe que seu pai é advogado, logo você deve ter tido algum conhecimento jurídico para concluir isso. – Explicou-me Helena. Realmente ela tinha razão, ele era cúmplice de Kendall mas o pobre coitado nada tinha haver com isso. Jamais o culparia... Enfim, achei melhor deixar essa questão de lado e aliviar minha consciência sabendo que eu não havia feito nada de íntimo com um crápula daqueles como Kendall.


- Ah sim... – Respondi demonstrando conformidade.


- Mas Ash, Kendall não pode saber que você descobriu a verdade pelo soldado Marshall, ele necessita do emprego para sustentar a família... Você não pode dizer nada! – Helena me alertou.


- Certo, pode deixar ele não saberá. Helena, preciso ir... Vou jantar com ele, se eu me atrasar ele pode desconfiar....


-Ok.... Cuidado Ash, Kendall está de olho em você. – Alertou-me Helena. Fiz que sim com a cabeça e sai correndo para meu quarto no intuito de me arrumar antes que Kendall chegasse lá para me buscar.

Tarde demais, quando virei o corredor em direção ao meu quarto, lá estava ele com a cara totalmente fechada aguardando minha presença na porta.


- Porque você está desse jeito uma hora dessas? Toda suja e descabelada! – Disse Kendall olhando-me de cima a baixo com desdém.


- Eu estava resolvendo umas pendências....Mas estou livre agora. – Disse, eu sentia nojo só de estar há alguns centímetros dele.


- Agora? – Soltou uma risada grotesca antes de continuar – Não minha cara, nenhuma garota me faz esperar desse jeito. Fique você e essa sua aparência grotesca enfornadas em seu quarto! Você jantará sozinha com suas criadas... Enquanto isso, vou dar atenção à outras companhias muito mais interessantes que você.


- Melhor minhas criadas, pelo menos são fiéis a mim. – Resmunguei baixinho.


- O que você disse ? – Questionou-me o crápula, certamente ele não teria ouvido o que eu dissera.


- Nada querido, aproveite sua noite.... – “O que é seu está guardado Kendall...” pensei enquanto jamais havia proferido um “querido” tão falso em toda a minha vida. Ele ficou pasmo com minha reação tranquila perante sua provocação.... Não contente ele insistiu em me afetar.


- Mencionei que você irá a festa da Elite Royal comigo? – Era a festa real que eu já não queria ir com a versão enganosa de Kendall Drechsler, agora então com essa versão verdadeira dele menos ainda.


- Você pediu minha resposta e eu já havia lhe dito que não Ken. – Afirmei com toda segurança.


- Ashley, você está comprometida comigo durante todo 1 ano. Não preciso de sua opinião durante esse período, se é que não percebeu ainda. – Deu uma risada sarcástica. – Estou mandando: Você me acompanhará no baile com a cara de namorada mais feliz desse mundo, gostando ou não. Aproveite sua noite também, querida. – Despediu-se dando tapinhas meio fortes nas minhas costas e saindo.


Entrei em meu quarto trancando a porta. Não queria ver ninguém... Só queria tomar um banho por conta própria e tentar esquecer tudo o que eu havia presenciado hoje. Imaginei o quanto eu estava começando a gostar de Kendall de verdade e as lágrimas começaram a rolar, pesadas por meu rosto....Kendall só me humilhava e eu não tinha certeza se veria Jason novamente, a única pessoa que me fez bem de fato naquele palácio... Helena era uma grande amiga mas muitas vezes, não me compreendia na realidade. Eu não me sentia a vontade com ela para ser eu mesma.




E o pior é que eu havia percebido que mamãe ainda não havia me enviado nenhuma carta para sequer saber como eu estava... De James eu não esperava e nem desejava contato – para ser sincera  - Mas, mamãe? Será que uma das únicas pessoas que eu podia considerar como família havia me abandonado?





CRÉDITOS: ROBERTA LOPES (eu)





Espero que tenham gostado....





Beijinhus......


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos são bem vindos para comentar e expressar sua opinião com respeito !

Beijinhusss...