Dream Cast Fans 2015

Dream Cast Fans 2015

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Mistérios de uma 3 - Vida de Ashley Cap 18

Olá Selectioners! Não me batam, saiu o 18 hahaha





- Ai meu Deus! Kendall acorda, AGORAA! – Esperniei ao lado de Ken na cama para que ele acordasse e me explicasse o que haveria acontecido na noite passada. Ele abriu os olhos com os pequenos tapas que eu dava em suas costas – muito espaçosas e macias por sinal porém não justificavam a gravidade do que ele tinha feito comigo – e sentou – se lentamente na cama.


- Caramba Ashley... você está me acordando em plenas oito e vinte da manhã. – Incrível ele estava preocupado em dormir enquanto minha dignidade estava em risco.


- Pare Kendall, o que nós fizemos ontem? – Perguntei aflita. – Responda!


- Ah... Ontem foi muito bom... Você é incrivelmente maravilhosa... – Disse enquanto se aproximava do meu rosto sussurrando essas palavras em meu ouvido me conscientizando do enorme esforço que eu tinha que fazer para demonstrar toda raiva e frustração que sentia naquele momento... Kendall era um canalha!


- Sai de perto de mim seu louco! O que tinha naquele vinho? Por quê você me fez beber aquele troço? – Resmunguei empurrando Kendall para longe de mim e saindo da cama com o cobertor me cobrindo. Senti meus olhos marejarem...


- Eu não obriguei você a fazer nada Ashley, você tomou o vinho por sua livre e espontânea vontade... E vamos combinar que você ficou bem mais soltinha depois de ter bebido – Disse o idiota piscando para mim – foi bem mais fácil deixar você no clima.


- Como assim? Você me droga, faz “sei la o quê comigo” e a culpa ainda é minha? – Começaram a escorrer lágrimas dos meus olhos descontroladamente. Não era assim que eu queria minha primeira vez, eu me sentia tão .... violada.


- Você sabe muito bem o que nós fizemos... Mas não precisa chorar gatinha, você foi ótima – Debochava de minhas lágrimas enquanto vestia sua camisa e logo em seguida foi embora me deixando lá no quarto dele sozinha.


Sentei na cama e comecei a chorar. “Droga! Bem feito Ashley, quem mandou ser tão ingênua assim? Agora você aprende a não confiar nele...!”  repreendia a mim mesma ao passo em que colocava meu vestido. Como os Drechsler costumavam acordar tarde, aproveitei e sai do quarto de Kendall em silêncio sem que ninguém notasse o que parecia ter acontecido e, por Princesa Helena ser a única pessoa próxima de uma amiga que eu tinha, fui correndo para seu quarto a sua procura.


- Helena? Sou eu, Ashley... Poderia abrir a porta? – Implorei para que seu sono fosse leve e ela ouvisse as batidas de minhas mãos na porta. Daqui a poucos segundos, ouço os trincos se abrirem.


- Olá querida... – Disse a princesa muito sonolenta – entre para ninguém presenciar essa minha cara de zumbi que acordou agora.

Entrei, o quarto de Helena era enorme e maravilhoso. Havia até um closet.


- Uau, estou apaixonada pelo seu quarto Helena... – Disse com a cara de choro tentando disfarçar.


- Suponho que não veio aqui a essa hora para admirar meu lindo quarto certo? – Disse ela com um ar engraçado na voz.


- Oh Helena, eu estou com um problema bastante grande e preciso muito da ajuda de uma amiga... Eu .... posso contar com você? – Comecei à chorar.


- Mas é claro Ash, pode confiar em mim... O que está havendo? – Perguntou-me a princesa demonstrando preocupação com meu estado emocional.


- Eu fiz uma grande besteira com seu irmão! – Respirei fundo. – Bem, eu acho...


- Acha? Mas Ashley .... Como assim?


- Jantei com ele noite passada... – Eu já estava começando a soluçar de tanto chorar – Mas eu só queria um jantar romântico, nada além....


- Bom, calma... Do que você se lembra da noite passada? – Perguntou-me Helena, ela estava realmente interessada em ajudar.



- Olha... E-eu lembro que fomos até o quarto dele, bebi uma taça de vinho, dançamos e ele começou a me beijar.... Depois disso não me lembro de mais nada. – Helena pegou um lenço de seu quarto e me ofereceu para que eu pudesse me recompor.


- Ai Ash... Meu irmão não presta mesmo. Eu tentei te avisar... – Disse a princesa.


- Você poderia tentado ser um pouco mais explícita, Helena. – Respondi sem chorar, estava me acalmando.


- Desculpe, você estava gostando tanto dele... Fiquei com medo de você não acreditar em mim.


- Tudo bem... Mas e agora Helena? O que farei? – Perguntei aflita.


- Kendall já saiu do quarto dele? – Perguntou-me Helena, parecia que ela havia tido uma ideia.


- Sim... – Eu omiti a parte em que ele me deixou seminua em seu quarto chorando e sozinha mas, eram detalhes que não valiam a pena ser mencionados... Já havia me exposto demais para Helena.


- Precisamos voltar lá antes que ele retorne.


- O quê? Nem pensar... Não volto mais lá! – Neguei de prontidão. Porque ela queria que eu voltasse pra lá?


- Ashley! Acalme-se, precisamos ver se tem algum vestígio que comprometa Kendall... Podemos descobrir alguma coisa que evidencie se vocês fizeram algo noite passada. – Tranquilizou-me Helena me convencendo à ir com ela.

Fomos até o quarto de Kendall da forma mais rápida e discreta possível. Ao chegarmos ele ainda não havia retornado facilitando Helena à vasculhar todos os cantos do local: Nos lençóis, no chão... Até que em baixo da cama ela encontrou um vidrinho vazio.


- Eis a prova Ashley... Parece que não foi só uma taça de vinho que você bebeu. – Canalha! Ele realmente havia me drogado... Bem que eu achei estranho ter ficado bêbada com uma taça de vinho.

De repente, ouvimos passos e vozes. Era hora de sairmos correndo do quarto. Helena pegou a prova e saímos tranquilamente, como se nada tivesse acontecido. No corredor próximo ao quarto de Kendall dois guardas – donos dos passos e das vozes que nos fizeram sair rapidamente do quarto – nos pararam.


- Bom dia Majestade, Senhorita. – Disse um dos guardas nos saudando.


- Bom dia... – Respondeu por nós Helena.


- Procuram alguma coisa? Normalmente vocês nunca caminham no corredor do Príncipe. – Nos indagaram pois, cada filho tinha seu quarto em cantos bem opostos da mansão.


- Ah sim! A Senhorita Ashley estava com Kendall ontem à noite, que por acaso é seu namorado, e ela acabou esquecendo sua bolsa... Vim ajuda-la à encontrar já que ela é nova por aqui. – Graças a Deus Helena havia arrumado uma ótima desculpa.


- Bem, então... Porquê não estão com a bolsa? – Perguntou-nos o guarda.


- Ora, porque obviamente não estava aqui por isso estamos voltando. E pare de me fazer perguntas senhor, ou acha necessário que eu comente com o Rei de sua inconveniência para com a sua filha tão amada? – Helena intimidou o guarda. Era verdade, o Rei Harryson III amava muitos seus filhos.


- Não, não... Perdoe-nos majestade. Vamos! – Disse o outro guarda puxando seu amigo pelo braço e se retirando.


- Ufa... Ainda bem que você conseguiu – Disse aliviada para Helena.


- Relaxe está tudo sobre controle.  – Afirmou apoiando seu braço em meu ombro enquanto caminhávamos de volta ao seu quarto.

Chegamos ao quarto de Helena.


- Bom Ash, sabemos que ele te drogou mas precisamos saber o que vocês fizeram...


- Como vamos descobrir? – Indaguei.


- O quarto de Kendall fica próximo à uma passagem secreta que dá para os aposentos das criadas. Podemos ir lá e perguntar se alguma delas presenciou algum momento. – Propôs Helena. – Vamos fazer o seguinte... Finja que não houve nada entre você e Kendall, trate-o normalmente para que ele não desconfie, depois do almoço me reúno com você para irmos até o alojamento das criadas. Elas com certeza viram alguma coisa. – Combinou Helena. Eu concordei, era um excelente plano. Voltei ao meu quarto para me vestir me preparando para o almoço. Depois de ter saído do banho de roupão, um dos guardas bate na porta de meu quarto.


- Senhorita Broullette, bilhete do Príncipe Kendall!

Abri a porta e peguei o bilhete agradecendo os serviços. Rasguei o envelope imediatamente “O que Kendall queria comigo dessa vez?”

Ashley, precisamos conversar. Me encontre no jardim depois do almoço... Não se atrase!

De seu namorado,


Príncipe Kendall.

O bilhete foi bem intimidador mas reconfortante. Corri abrindo minhas malas vazias – ou nem tão vazias assim – onde eu havia deixado o bilhete romântico recebido com as hortênsias. Comparei as letras e, graças a Deus, as letras eram completamente diferentes. K.D não era Kendall Drechsler para meu alívio...




CRÉDITOS: ROBERTA LOPES (eu)




Espero que tenham gostado.. Deixem nos coments ;)

Beijinhus....

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos são bem vindos para comentar e expressar sua opinião com respeito !

Beijinhusss...