Dream Cast Fans 2015

Dream Cast Fans 2015

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Mistérios de uma 3 - Vida de Ashley Cap 15

Ae antes que me batam mais um capítulo kkkkk






- Muito prazer Senhorita Ashley... – Disse- me o príncipe todo ofegante e suado por causa do treino de esgrima. Ele era lindo: 21 anos, o corpo atlético ficava marcado no uniforme de esgrima colado dos pés à cabeça. Era do tipo atraente.... Muito atraente. Era loiro, tinha os olhos verdes e quando sorria aposto que qualquer garota ficaria derretida como fiquei.


- O prazer é meu, alteza... – Tentei disfarçar o máximo. Eu ficava muito sem jeito perto de rapazes lindos como ele... O que me deixava mais envergonhada era o fato de saber que ele me pertencia de certa forma durante todo um ano! Sem garotas disputando... Sem concorrência. Só eu.


- Por favor... Me chame de Ken, seremos mais íntimos em breve. – Ele tinha uma expressão doce e, ao mesmo tempo demonstrava segundas intenções. Como ele fazia isso?
Simplesmente sorri em resposta – acho que eu estava totalmente corada  - e não consegui dizer mais nada.


- Pode me dar licença Senhorita? Preciso ficar mais apresentável para conversarmos, afinal uma moça tão linda e arrumada com um cara sujo não é muito agradável... – Disse em tom brincalhão e se retirando da sala para seu quarto.


- É... pode me chamar de Ash, se não se importar. – Disse enquanto ele se distanciava. Ken ouviu e sorriu virando-se em um perfil de rosto maravilhoso e puxando seu uniforme lentamente enquanto desaparecia de minha visão. “Queria ser uma mosca para ver esse peitoral sem uniforme...” pensei e fiquei muito surpresa com esse tipo de pensamento mas, só eu teria acesso à eles mesmo.

Fiquei à espera de Ken na sala, até que ele apareceu todo engomadinho em um terno preto bem sofisticado.


- Desculpe a demora, Ash... – Disse sentando-se ao meu lado no sofá. – Então... Que bom que aceitou a proposta, achei que você não fosse concordar.


- Por quê não concordaria? – Repliquei.


- Ah ... não sei se você notou mas sou meio velho para ser um “Príncipe Solteirão”, as moças normalmente não aceitam se comprometer com alguém tão mais velho que elas. – Confessou com uma feição preocupada no rosto.


- Bem, eu gosto de mais velhos... – disse dando uma piscadinha. Ele gostou da piadinha e riu maravilhosamente.


- Você já jantou? – Perguntou-me.


- Ainda não, estava esperando que me convidasse... – Respondi sorrindo.


- Tem razão, precisamos ir logo antes que papai devore tudo e não sobre nada para jantarmos... Aquela barriga dele não é de preocupação. – Ele estendeu-me o braço que prontamente segurei e saímos a caminho do jantar rindo dos comentários sobre a barriga do Rei Harryson III.

Chegamos na sala de jantar. A mesa estava enormemente abarrotada de comida... Logo notei o porque o Rei era tão fora de forma, nunca passei fome mas só via fartura de forma tão exposta  assim em festas de natal ou aniversários.


- Sente-se querida Gazela! – Convidou-me feliz o Rei.


- Pai! Gazela não... – Disse Ken meio constrangido o que me fez rir demais diante de toda aquela situação.


- Está tudo bem, eu entendo o significado. – Expliquei entre risos.

Sentamos todos: Eu ao lado de Kendall, Helena na nossa frente e o Rei na ponta da mesa.


- Você está linda Ash! – Elogiou-me Helena que parecia incomodada com a presença de Ken. Tanto ela quanto Ken não se falaram durante todo jantar.


- Obrigada Helena, você também está linda... Adorei seu vestido. – Comentei tentando quebrar o clima hostil entre ela e Kendall. Não adiantou, eles se encaravam com olhares totalmente raivosos... 
Cheguei até a pensar que avançariam um no outro ali mesmo.

Depois de ter terminado Helena levantou-se.


- Com licença, preciso me retirar. – Jogou o guardanapo com fúria na mesa e saiu sem dizer mais nada. Kendall não pareceu ligar... Continuou jantando tranquilamente junto a mim. O que eles teriam um contra o outro sendo irmãos?


- Ash, querida podemos passear no jardim quando você terminar... Claro, se quiser.


- Com certeza! – Comi um pouquinho mais rápido para passar mais tempo com Ken. Depois pedimos licença ao Rei – que esbanjava um enorme sorriso de satisfação ao nos ver juntos - e nos retiramos da mesa.

A noite estava linda com muitas estrelas no céu...


- Ken... Você e a Helena... Quero dizer, sei que não sou da família mas... Aconteceu alguma coisa entre vocês? – Tentei fazer com que Ken se abrisse enquanto passeávamos no jardim.


- Ah ... Helena é meio louca sabe? Ela me culpa pelo desaparecimento do nosso irmão.... Mas é uma longa história. Podemos falar sobre isso outra hora Ash? Não quero estragar esse momento com você. – Curiosamente essa última frase me fez esquecer a rincha que ele tinha com a irmã e me concentrar somente nele.


- Claro, como achar melhor. – Disse meio hipnotizada com a atitude dele... Ken havia se aproximado mais do meu corpo e abraçou-me de um jeito docemente romântico. Retribui, logicamente. Ele tinha um cheiro maravilhoso e o ar de sua expiração soprava suavemente em minha nuca. Gostaria que ele nunca mais me soltasse de seus braços fortes... Ficamos um tempo ali sem dizer nada, apenas sentindo o momento e... ele me soltou se afastando bem pouco do meu corpo abrindo uma fresta de centímetros entre nossos rostos. “Será que ele vai... Mas já?” pensei meio envergonhada. Abaixei a cabeça... Ele encaixou a testa na minha fazendo com que meu pescoço reerguesse e começou a soltar risadinhas com meu nervosismo. Certamente Kendall seria mais experiente que eu nessas questões. 

E, quando nossos lábios estavam quase se tocando, ele resmunga repentinamente olhando para seu relógio de pulso:


- Ah droga! Está tarde, preciso dormir, amanhã tenho uma conferência com papai e outros nobres... Desculpe Ash. Mas amanhã, continuaremos de onde paramos, eu prometo. – Disse Kendall interrompendo nosso momento com um malicioso e atraente sorriso. Tive que concordar, realmente o Rei havia comentado dessa conferência na hora do jantar exigindo a presença de Ken.
Ele me levou até o corredor do meu quarto e beijou levemente minha testa com uma das mãos na minha cintura, me desejando boa noite e se afastando. Interessante, aquele singelo beijo na testa me provocou o desejo que ele havia interrompido no jardim. “Será que ele estava fazendo de propósito? Me provocando com carinhos só para me deixar com vontade, ou me fazer amá-lo mais rápido?” Se fosse essa a intenção, estava surtindo seus efeitos. Entrei em meus aposentos troquei de roupa e deitei.


Príncipe Kendall era lindo e disponível, minha vida estava ficando cada vez melhor... Adormeci com aquele loiro incrível na minha cabeça.





CRÉDITOS: ROBERTA LOPES (eu)

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos são bem vindos para comentar e expressar sua opinião com respeito !

Beijinhusss...