Dream Cast Fans 2015

Dream Cast Fans 2015

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Mistérios de uma 3 - Vida de Ashley Cap 14

Olá Selectioners!
Como amanhã preciso estudar (fazer direito na faculdade não é fácil hahaha) vou liberar hoje o capítulo 14. Ficou enorme mas espero ter atendido às expectativas:





Após mamãe ter me apoiado a aceitar o convite do Rei Harryson, corri imediatamente ao telefone e conversei com a tal Diana – a moça que se identificou no convite real como a assistente do palácio – ela parecia ser muito simpática e ficou muito feliz por eu ter aceitado. “Talvez esse príncipe seja feio, coitado aos 21 anos e não casou-se ainda...” pensei comigo enquanto Diana me revelava a idade de Kendall. Os príncipes se casavam aos 18 anos normalmente , mais tardar 19.... Agora 21 anos era demais! Ou ele era portador de algum problema estético grave,  talvez, ou não tivesse muito jeito com as mulheres.... Enfim, eu terei que encara-lo por um ano... Qualquer lugar em que eu possa recomeçar minha vida será muito bem vindo.


Diana comunicou-me que mandaria um carro do palácio me pegar no dia seguinte às oito da matina. Assenti, afinal o custo todo era deles eu não poderia reclamar de forma alguma. Aceitei todas as condições e desligamos.


Jantei por volta das nove e meia – não queria dormir tarde pois precisava me despertar bem cedo para causar uma boa impressão, pois conheceria toda a família Drechsler no dia seguinte – e fui ao meu quarto. Tereza, eficiente como sempre, já havia arrumado minhas malas – ou simplesmente não desfez algumas que eu já tinha trazido de Illéa – e já apresentava um semblante triste na face ao saber que eu estaria indo embora novamente.


- Desculpe Tereza, é necessário... Mas não se preocupe, um ano passa rápido. – Disse tentando conforta-la. Ela esboçou um pequeno e breve sorriso e se retirou do quarto para que eu pudesse dormir. Peguei no sono logo – acho que estava cansada pela noite anterior mal dormida e por tudo o que aconteceu – e acabei acordando com o despertador às seis e meia.


Tereza já havia preparado meu banho na banheira com uns sais bastante cheirosos e hidratantes, ela sabia que eu precisaria disso para estar com a pele bem apresentável. Passei 15 minutos no banho, logo em seguida sequei meus cabelos alinhando-os no liso para logo em seguida, formar leves ondas loiras – apenas para dar um movimento – depois, fiz uma maquiagem leve e discreta e desci para tomar meu último café da manhã com mamãe e Tereza, claro fiz questão que minha criada participasse desse momento. Ela era da família também.


Comemos, eu escovei os dentes e logo depois, pontualmente às oito o motorista dos Drechsler chegou na frente de minha casa. Era uma longa viagem... 5 horas, sem trânsito, – o que seria difícil em Allens com toda a pavimentação nova dos asfaltos das estradas – despedi-me em um longo abraço de mamãe que chorou sem cerimônias – porque sabia que eu teria prazo para voltar.... Se eu voltasse.  – e em Tereza , que também não economizou nas lágrimas. Eu não chorei, não iria morrer... Apenas vivenciar uma longa experiência. E, ainda que eu me casasse com o Kendall, não deixaria de ser filha de Amélia e “senhora” de Tereza.


Entrei no carro, o motorista parecia ser legal mas não era muito sociável. Ficamos mais de 5 horas no automóvel sem darmos um pio se quer. Ao chegarmos no palácio fui recebida por uma moça de cabelos castanhos bem lisos e muito bem vestida.


- Olá Ashley! Como vai? Sou Diana, nos falamos por telefone lembra-se? – Comprimentou-me a assistente do palácio.


- Ah! Olá, perdoe-me não ter reconhecido você pela voz.... – Disse em um tom simpático.
- Relaxe querida, não se preocupe. Venha vou lhe apresentar à família Drechsler, Brendam levará suas malas aos seus aposentos. – Disse ela apontando para o garoto que aparentava ter uns 14 anos no máximo e parecia desengonçado ao ter que levar as minhas malas.


- Está bem... Eles estão só aguardando minha chegada?


- Não Ashley – disse entre risos – cada membro da família real está em seus afazeres no palácio, levarei você até eles assim posso te mostrar alguns cômodos e eles.


- Oh sim, claro... Entendi...


- Vamos! Há muito o que ver. – Diana puxou meu braço para que eu a acompanhasse.


A entrada do palácio era enormemente maravilhosa. Era uma mansão: o piso de mármore perfeitamente encerado, o lustre enorme da sala feito de cristais.... Até as escadas cintilavam limpeza e luxo. Era uma bela nova casa realmente. Subimos as escadas e fomos até a sala onde o Rei Harryson costumava ficar para tomar suas decisões políticas referentes ao país. Ele estava lá, com o rosto muito sério e totalmente fincado em seu belo trono. Temi ao dirigi-lhe a palavra.


- Com licença Vossa Majestade, atrapalho? – perguntou Diana, cautelosa.


- Ora Diana! Claro que não , aproxime-se. – De repente toda aquela tensão do ambiente foi rompida pela amável voz do Rei. Ele realmente não era nada do que temi que fosse. Tratou Diana como filha, até a abraçou em um gesto quase paternal, eu diria. Diana me apresentou o que lhe fez me admirar com satisfação. Ele era um velhinho com os cabelos brancos e uma bela barriga saliente que me fez mostrar um leve sorriso.


- Olhem só! Minha futura nora é maravilhosa! Uma linda gazela... – Disse o Rei. Não aguentei e morri de rir com Diana. – Oh querida me perdoe, gazela é o animal mais nobre de nosso reino, simboliza classe e formosura. – Tentou explicar o Rei. Eu não me ofendi, foi simplesmente engraçado... Nunca ninguém havia me chamado de Gazela. Mas, se era um elogio, de minha parte estava tudo certo.


- Não se preocupe majestade, eu compreendo perfeitamente. – Disse-lhe para que ele não se preocupasse. Deu certo, me aproximei do Rei pra lhe estender a mão mas ele simplesmente ignorou e me abraçou de supetão roçando aquela barriga em mim – Eu ri, foi inevitável. – Ele não se incomodou.


- Essa daí além de bonita é simpática. Hahaha – Soltou o Rei Harryson.


- Precisamos ir majestade, obrigada pela atenção. – Explicou Diana, me levando para nos retirarmos da sala do Rei que deu uma saudação de despedida se inclinando e voltando ao seu trono.
Logo depois fomos para a sala de dança que se localizava no corredor seguinte à esquerda onde, segundo Diana, Princesa Helena – a única filha do Rei Harryson  que tinha 18 anos de idade mas aparentava ter bem menos, talvez pela sua reduzida estatura– ministrava aulas de ballet para crianças do povoado. Uma ação social muito bem vista pelo reino, como explicou-me Diana.


- Vamos lá meus amores! Abrindo 180 graus de espacate sentados, comigo! – Dizia Helena na maior empolgação ensinando as crianças carentes, lindas por sinal. Elas faziam as aulas com ela e recebiam o almoço logo em seguida.


- Princesa! Vim lhe mostrar a senhorita Ashley Broullette. – Apresentou-me Diana sem nenhuma cerimônia.


- Olá Ash! Posso te chamar de Ash neh? – Perguntou-me a princesa bem receosa.


- Claro, na verdade minha mãe me chama assim também. – Respondi sorridente. Queria ser simpática.


- Legal! Pode contar comigo para o que precisar... Sinta-se em casa está bem? – Helena transpirava confiança e amizade. – Agora licencinha que tem uma mininha muito linda querendo enganar a tia né Katy? – Disse ela em um tom brincalhão para uma garotinha muito fofa que deitava ao abrir o espacate para se apoiar com a ajuda do chão. Suponho que a ajuda do chão não era permitida.

Fomos embora, dessa vez, Diana aproveitou para me mostrar a enorme e maravilhosa biblioteca dos Drechsler. Muitos andares abarrotados de livros, um aparentava ser mais interessante que o outro.... Foi então que entramos por um corredor bem rústico onde haviam muitos quadros de pessoas nas paredes.


- Quem são essas pessoas, Diana?


- São todos os antepassados dos Drechsler , Senhorita. Todos os rostos reais que vieram antes do governo do Rei Harryson III estão guardados aqui, nesta parede. – Disse ela orgulhosa. – Veja: Aqui é família do Rei Harryson.


Haviam dois quadros principais em destaque, acima. Um era o retrato do Rei Harryson III e, ao seu lado a foto de sua falecida esposa: Rainha Radhyia , tinha os cabelos bem escuros era descendente dos antigos muçulmanos. Segundo Diana ela era extremamente doce e amável mas faleceu devido à ter contraído uma tuberculose muito forte, e para que o Rei sempre pudesse ter contato visual com sua esposa ele mandou que permanecesse seu retrato no mural real. Logo abaixo estavam as fotos dos “pimpolhos” – eram fotos que registravam a feição da infância dos herdeiros -  Príncipe Kendall,  Princesa Helena e uma terceira moldura que se encontrava sem foto alguma com a legenda : “Sempre te amaremos principezinho”.


- E este aqui Diana? Quem é? – Curiosa indaguei a Assistente real.


- Este foi o segundo filho homem do Rei Harryson, senhorita. Ele desapareceu a dez anos atrás e foi dado como morto. Recebemos ordens de nunca mencionarmos seu nome e nem mostrarmos nenhuma foto dele. O Rei sofre muito com sua ausência, era um filho muito querido. – Explicou-me Diana. Notei o temor em sua voz, logo não insisti. Coitados, perder um filho muito amado devia ter sido muito doloroso para seus pais – Rainha Radihyia ainda era viva, coincidentemente morreu um ano após o sumiço de seu filho mais novo.


[...]




Seguimos mais adiante, havia uma portinha no corredor oposto a sala de esgrima, era o porão o qual Diana aconselhou-me a não ir por ser um local sujo, empoeirado e isolado. Concordei... Logo depois fomos até a sala de esgrima onde o Príncipe Kendall treinava com os guardas. Ao chegarmos,  Diana anunciou minha entrada. O Príncipe, ainda com a máscara do traje, parou e tirou seu capacete para que pudesse me ver melhor e então, finalmente, pude contemplar seu rosto ao vivo, com seus plenos 21 anos de idade e, enfim, poderia tirar minhas próprias conclusões sobre sua aparência.






CRÉDITOS: ROBERTA LOPES (eu)
ATORES ESCOLHIDOS: 
-Mark Addy  - Rei Harryson III
- Jojo - Princesa Helena Drechsler
- Loiro gatinho - Príncipe Kendall Drechsler



Próximo capítulo será revelado quem é o príncipe Kendall ok?





Beijinhus amorees ......




Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos são bem vindos para comentar e expressar sua opinião com respeito !

Beijinhusss...