Dream Cast Fans 2015

Dream Cast Fans 2015

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Mistérios de uma 3 - Vida de Ashley Cap 07

Mais um capítulo da semana da Fanfic o//






- Olá! Por favor, sente-se. – Outra moça com o mesmo jeito elegante de Silvia iria me entrevistar. Pediu que eu me sentasse enquanto ela procurava minha ficha.


- Ashley Broullette! Uma 3. Então... Gostei muito do seu visual – Disse-me satisfeita. – Você já era loira?


- Sim... Só dei uma clareada. – Respondi educadamente.


- Huum... Linda e reservada... Muito interessante. – Ela anotava algo em uma prancheta que me deixou extremamente curiosa. – Já fez muitas amizades?


- De certa forma... Conheci Marlee Tames e America Singer. São excelentes pessoas.


- E Celeste Newsome? Ela veio com vocês, não foi? – Questionou-me a moça, certamente querendo arrancar algo intrigante para o jornal de Illéa sobre mim....


- Sim. Mas, se não se incomodar... Ainda não tenho uma opinião formada sobre Celeste... Prefiro não me pronunciar à respeito dela. – Menti descaradamente! É claro que eu tinha uma opinião formada sobre ela . Eu não a suportava.


- Está bem Ashley é só. Você será guiada até seu quarto onde todas as suas roupas e malas a aguardam. Suas criadas vão lhe lembrar de todos os compromissos do palácio. Boa sorte!

Fiz uma reverência de agradecimento e fui levada até meu quarto. Era em frente ao de Kriss e entre o de Bariel e Sosie. Eu tinha 3 criadas, como todas as outras selecionadas... Seus nomes eram Glenda, – A líder delas – Jena e Sam. Eram bastante prestativas mas eu sempre sentia uma saudade enorme de Tereza.... Não era a mesma coisa sem ela. Tereza era mais que uma criada para mim, era como minha segunda mãe... Fazia parte da minha família e me conhecia como ninguém.

A noite chegou. Minhas criadas entraram em meu quarto e me intimaram para que eu tomasse logo meu banho. Obedeci, afinal o jantar já estava próximo. Me arrumei de acordo com a ocasião e caminhei prontamente abrindo a porta do meu quarto.


- Opa! Oi... – Supreendeu-me Kriss. Seu quarto era em frente ao meu e abrimos a porta simultaneamente.


- Ah, Olá... Desculpe, não quis lhe assustar. – Eu realmente estava me esforçando para conversar.


- Ora está tudo bem. Nossos quartos são um de frente para o outro, uma hora isso iria acontecer. – disse entre risos – Sou Kriss, muito prazer.


- Sou Ashley, o prazer é meu... – Ficamos um tempo em silêncio... -  Quer ir comigo até a sala de jantar? – Nem me reconheci, estava parecendo Marlee. Acho que foi pelo desespero de estar sozinha ali sem ninguém para conversar, ou no meu caso, ao menos conviver.


- Claro! Vamos sim! – Kriss pareceu feliz pelo meu convite. Foi então que começamos a conversar....


- Você já conheceu muita gente? – Perguntou Kriss.


- Só Marlee e America.... Ah! E... Celeste.


- A metida dois! E quem não a conhece Ashley? – Começamos a rir.


- E America Singer , ela é legal? – Kriss parecia interessada em America.


- Sim Kriss, ela é bem original. Gosta de ser ela mesma ao que parece.


- Entendi... – Kriss ficou pensativa um momento. Tive que desperta-la.


- Por que a pergunta?


- Nada Ashley é que.... Bem ela é uma das favoritas até agora do povo. E você sabe que já é um bom começo de vantagem que ela ganha. – Como assim? Isso queria dizer que ela fosse ganhar?


- Creio que é cedo para afirmamos algo Kriss... Só estamos aqui há algumas horas.


- Ela está na nossa frente Ashley, é inevitável... A Seleção é importante pra mim entende? Realmente estou aqui pelo príncipe... – Ela parecia sincera. – Bem, com licença. Preciso encontrar Elise. Até logo Ashley, foi um prazer você é uma graça! Boa sorte. – Se afastou suavemente ao ver sua amiga. Kriss era muito elegante e bonita, uma forte candidata e com a motivação correta... Era impossível que o príncipe não gostasse dela. Era a princesa perfeita.


[...]



Me aproximei da mesa de jantar. As garotas estavam chegando aos poucos, o lugar de America era ao meu lado e Kriss sentaria em minha frente. Quando America sentou-se foi inevitável meu bico de insatisfação... Ela me incomodava. Eu não sabia qual era a dela e nem porque o povo a preferia... Porque era a favorita.

Silvia chegou ao salão e anunciou que não iriamos conhecer a família Schreave esta noite mas nos garantiu que pela manhã nós seríamos apresentadas ao nosso “futuro marido” como disse ela. Realmente alguma de nós conseguiria conquista-lo e ser a rainha. Após o jantar cada uma foi para o seu quarto repousar... As meninas queriam estar em bom estado para causar uma boa primeira impressão ao príncipe.

Voltei para o meu quarto. Kriss não havia voltado ainda... Provavelmente estava conversando com suas amigas. Marlee estava com America, como sempre, e eu estava me sentindo o ser mais deslocado da face da terra. Vesti uma camisola de seda branca que eu tinha colocado na mala e sentei-me na cadeira de frente ao espelho enquanto Glenda – minha criada provisória, porque a oficial sempre será Tereza – penteava meus cabelos cuidadosamente.


- Glenda, poderia me responder uma pergunta com toda a sua sinceridade? – Decidi quebrar o silêncio lançando a pergunta.


- Claro senhorita. – Respondeu-me diminuindo o ritmo da escova em meus fios louros.


- O que faz America Singer ser tão especial?


- A cinco ruiva? – Glenda estava radiante, até minha criada gostava de America! – Senhorita Broullette, não quero parecer desagradável mas como pediu para que eu fosse sincera, vou lhe dizer o que penso. – Fez uma pausa parando de pentear meu cabelos para responder. – A senhorita America é cinco. Ela entende todos das castas inferiores... Ela viveu como nós, sofreu o que todos sofremos. A senhorita é uma grande pessoa mas não sabe o que é dizer para um filho que não tem o que comer em casa, ou negar uma peça de roupa à eles por não ter dinheiro para comprar... Ou ficar doente e não ter condições de comprar um remédio ou poder ir para um hospital decente. Ela sabe e por isso nos compreende. O que a faz a favorita do povo é que com uma cinco sendo nossa Rainha, podemos mudar essa injustiça que acomete todos os habitantes das castas inferiores... Enfim, temos uma esperança de ter uma expectativa de vida digna. – Eu estava horrorizada e perplexa. Ela realmente tinha razão, eu não tinha noção de como era viver sem as mínimas condições básicas de vida. Como eles conseguiam sobreviver? – America Singer é minha candidata favorita também senhorita Broullette, se me permite dizer... E quero que ela ganhe. Nada contra a sua pessoa, por favor me perdoe... – o semblante de Glenda caiu em tristeza por realmente ter me dito a verdade.


- Não Glenda, por favor. Muito obrigada por ser franca. Você tem razão... Só fiquei surpresa, eu não tinha a menor ideia do que America representava para o povo, para vocês. Não tem o que se desculpar... Fique tranquila. – procurei tranquiliza-la. Pareceu ter funcionado, depois ela voltou a pentear meus cabelos normalmente.


- Senhorita Ashley. – Chamou-me Glenda, pareceu ter notado meu incômodo de “peixe fora d’água”... Aquele de fato, não era meu lugar.


 - Sim?


- Minha vozinha sempre dizia que todos nós temos uma missão na terra que só cabe a nós, durante nossa vida. Talvez a sua não seja na Seleção... Não fique triste se outra garota ganhar. A senhorita tem tantas qualidades quanto elas. – Glenda pareceu ter entendido minha expressão depressiva . Simplesmente assenti com a cabeça em agradecimento e ela se foi.


Deitei na cama repassando todo meu dia mentalmente. Havia conhecido Marlee, – a simpatia em pessoa – Celeste, - a arrogante– Kriss – perfeita em todos os aspectos e atribuições positivas na competição – e America.... E só agora percebi o quanto fui egoísta ao sentir inveja dela. America era a salvação do povo, por isso todos a amavam... Eu deveria apoia-la e não fazer biquinho de desdém pra menina.... “ Parabéns Ashley, você se portou muito bem com sua amiga ...” me reprimia psicologicamente. Ela só estava agindo normalmente, a culpa não é dela se o povo se sente representado por ela... Só queria, do fundo do meu coração poder ter a oportunidade de me desculpar com America. 




































CRÉDITOS ; ROBERTA LOPES (eu)







Ficou meio longo esse capítulo e com bastante diálogos, mas achei necessário.

Espero que tenham gostado!


Beijinhus....

Comente com o Facebook:

2 comentários:

Todos são bem vindos para comentar e expressar sua opinião com respeito !

Beijinhusss...