Dream Cast Fans 2015

Dream Cast Fans 2015

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Mistérios de uma 3 - Vida de Ashley Cap 03

Olá Selectioners!

Sim! Vou adiantar um capítulo a mais essa semana à pedidos!







Ao terminar de ler o “bilhete romântico” senti-me estranha... Um frio na barriga....Não sei explicar, era um misto de nervoso e felicidade .... Era isso paixão? O motivo pelo qual várias garotas ficavam bobas e faziam loucuras?

Eu nunca havia me apaixonado por ninguém. Talvez por ser uma pessoa extremamente reservada ou por não ter tanto contato com o mundo exterior por ser criada sempre com muita proteção.... Mas aquele bilhete mexeu muito comigo. É inexplicável : Como posso  me deixar afetar assim, por um papel escrito por alguém que eu não faço a mais remota ideia de quem seja?  Mas, nada disso importava... Eu tinha um dever a cumprir na Seleção e precisava me livrar daquele presente e, principalmente, do bilhete comprometedor pois, amanhã  o representante de Illéa viria conversar comigo e eu sabia - claramente pelas regras - que todas as moças que se comprometeram em participar não poderiam estar envolvidas com mais ninguém, toda nossa atenção amorosa deveria ser voltada ao príncipe Maxon.

Peguei o buquê de Hortênsias e sai correndo pelo meu espaçoso quarto sem saber onde escondê-lo... Foi então que o notei : tão lindo em minhas mãos... Tão delicado e perfumado... E pensei : “Que desperdício Ashley, você não pode jogar fora um ramalhete tão perfeito como esse!”  Acabei ficando sem coragem alguma para me desfazer das hortênsias... Coloquei em um lindo jarro com água - para que as flores durassem o máximo de tempo possível  - e o posicionei no meu criado-mudo discretamente. Se meus pais perguntassem eu inventaria qualquer coisa, mas não poderia simplesmente condenar uma obra da natureza ao lixo.

Agora, a parte mais difícil, o bilhete. Permaneci com o papel na mão durante 1 hora aproximadamente, sem saber o que fazer. Foi o primeiro bilhete romântico que havia recebido na vida! Poderia ser algo que eu contaria aos meus netos... Enfim, também não tive coragem de me desfazer dele, mesmo sem saber quem era esse tal de K.D ... Aliás, era uma pergunta que me assombraria pelo resto da vida, ainda assim prefiro guardar a lembrança grafada, afinal, quando a beleza das flores fenecerem, ainda terei o bilhete.... Sou uma covarde! Não consigo me livrar de um mero e simples pedaço de papel... Acabo por guardar o bilhete em minha gaveta, no mesmo criado-mudo que abrigava o jarro com minhas hortênsias. 

Ah ! Tereza! Corro desesperadamente até a cozinha a procura de minha criada e , acabo a encontrando conversando com Bob – um jardineiro tão bom quanto sua personalidade- Tereza parecia assustada pela forma que eu corria e ofegava ao seu encontro.



- Tereza! Por favor, podemos conversar a sois? – Disse eu quase gaguejando. Eu não havia corrido tanto mas, minha glicose com certeza estava baixa, eu estava sem comer a bastante tempo para fazer tanto esforço descendo as escadas.


- Claro senhorita!- Respondeu-me dando um tchauzinho rápido para Bob esbugalhando os olhos de preocupação voltando-os para mim. – Vamos até a sala para que a senhorita possa se sentar.


- Certo, vamos...


Ao chegarmos na sala eu praticamente me joguei na poltrona com uma expressão totalmente atordoada na face.


- Senhorita! Aconteceu alguma coisa? A senhorita não gostou do presente?- Tereza me conhecia bem, ela já sabia que a conversa seria sobre o presente.


- Não Tereza, eu gostei... Mas essa não é a questão! Você sabe que amanhã o representante de Illéa vem me entrevistar, ele não pode saber que recebi um bilhete e flores de um suposto admirador secreto, nem papai e mamãe! Você deve me prometer que jamais contará à eles sobre isso! – Impus a minha criada que me deu um sorriso malicioso antes de responder.


- Aaaah! Então foi um bilhete romântico.... Que lindo senhorita! Quem lhe mandou? Onde se conheceram? Ele é bonito? – Disse Tereza enchendo-me de perguntas.


- Ora Tereza, não sei quem mandou... Como lhe disse: Admirador secreto! E chega desse assunto que é totalmente desnecessário. – Acho que estava totalmente vermelha ao ter essa conversa com minha criada.


- Bom... posso ler o bilhete?- Tereza quase implorava.


- Não! Já me livrei dele... Por favor  Tereza só me prometa que não vai contar aos meus pais e nem a ninguém sobre isso está bem? Precisamos esquecer isso... Eu preciso esquecer... Preciso me concentrar na Seleção... – Meus olhos marejaram, a responsabilidade com a Seleção ainda me pressionava.


- Acalme-se senhorita, não precisa chorar... Eu sei que está sendo muito difícil para a senhorita se acostumar com todos esses problemas financeiros que sua família está enfrentando... Mas não se preocupe, não contarei a ninguém. E essa Seleção poderá lhe fazer muito bem, pode fazer amizades com moças de sua idade, a senhorita vai gostar. – Disse Tereza no tom muito terno em suas palavras. 


Ela realmente me acalmou e me fez ver que talvez a Seleção tivesse mesmo seu lado bom. Fazer amizades talvez fosse mais importante que causar boa impressão ou conquistar o príncipe...

Tereza afagou levemente meus cabelos e disse que iria colocar a mesa para o almoço pedindo minha presença à mesa para que eu começasse a refeição antes, afinal eu precisava comer. Mamãe chegou logo depois do almoço ser anunciado e juntou-se a mim, como sempre.

Ela estava animada, faltavam 3 páginas para terminar seu livro segundo ela. Era bom ve-la assim, revigorada... O almoço estava delicioso: lasanha a bolonhesa... Um de meus pratos prediletos! Comi dois pedaços enormes, até mamãe se assustou.


- Querida Ash! Nunca a vi comer tanto! Graças à Deus você vai pegar um pesinho não é? – Disse mamãe entre risos claramente me avacalhando. Eu não era do tipo magrela que precisava engordar... Era magra mas sempre tive um aspecto saudável.

Apenas sorri em resposta, de boca cheia me deliciando naquele prato. Realmente é como dizem : “ O melhor tempero é a fome”.



[...]




O dia passou rápido, quando me dirigi a varanda para observar o céu, – como sempre costumava fazer, talvez por me sentir presa as vezes –  o sol já havia sumido e a lua brilhava com várias estrelas em volta...Estava uma noite maravilhosa. Fechei a cortina e deite-me em minha cama macia. Segurei meu travesseiro e o abracei, essa mania – Por mais esquisita que fosse – me tranquilizava um pouco, me dava segurança. Amanhã era o grande dia da última conversa antes de partir e eu só precisava manter minha finésse e responder tranquilamente. “Tudo vai dar certo Ashley! Pense no que Tereza disse, vai ser bom conhecer Illéa.... O palácio ..... As outras selecionadas... O príncipe....” disse eu em meus pensamentos. Dormi assim, perdida em meus devaneios sobre a Seleção, sobre minha vida... Sobre tudo...  Amanhã eu teria um longo dia pela frente.











Foi isso gente, espero que tenham gostado!


Sexta sai o capítulo 04 ok?




Beijinhus....


Comente com o Facebook:

2 comentários:

Todos são bem vindos para comentar e expressar sua opinião com respeito !

Beijinhusss...