Dream Cast Fans 2015

Dream Cast Fans 2015

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

A Finalista - Vida de Kriss Cap 12

Olá Selectioners!

Esse capítulo promete u.u Kriss arrasou!



Depois de dormir um pouco, acordo pensativa. Não sou mais a mesma. Não, nem de longe sou a mesma Kriss que, a quase um ano atrás, ingressou na seleção.

Não sou a mesma Kriss que, na primeira conversa com Maxon, errou a reverência, ficou sem graça, sorriu e disse "Me sinto tão idiota. Fui capaz de errar a coisa mais básica." Não. Eu aprendi a me comportar frente à realeza. Não sou a mesma Kriss que nessa mesma conversa, quando Maxon insinuou que alguém não havia sido educada com ele, se voltou para as selecionadas e procurou entre elas, de olhos arregalados, quem teria sido a grossa. Não. Descobri mais tarde que a grossa tinha sido America, e que Maxon não ficou verdadeiramente bravo com isso. Suspeito até mesmo de que tenha gostado. Ele parece gostar de tudo em America. Não sou a mesma que pensava em lecionar. Não é isso o que quero. Já escolhi: serei jornalista. Não sou a mesma que não gostava de usar vestidos. Não. Hoje eu gosto. Me acostumei com a vida palaciana e com tudo o que vinha junto. Não sou a mesma que se sentiu uma traidora quando aceitou apoiar totalmente a causa dos nortistas, se me tornasse princesa. Fiquei pasma quando o senhor Aubrey, amigo de me pai e líder do movimento rebelde da região, me pediu isso, porém meu pai me tranquilizou dizendo que eu não estaria fazendo nada errado e sim, apenas ajudando o povo de meu país. Hoje sei que papai realmente estava certo, e seria uma verdadeira honra ajudar os illéanos.

Penso também que, por mais que pareça que sou uma pessoa completamente diferente, muitas outras coisas não mudaram em mim. Sempre amei e ainda amo o meu país. Ainda flerto com a literatura e, um dia, ainda espero escrever um livro. Um bom romance, quem sabe. Sempre fui muito curiosa, e ainda o sou. Talvez, até mesmo por minha terrível curiosidade, o jornalismo me caia bem. Gostei de Maxon desde o primeiro dia em que o vi na televisão e ainda gosto. Me dei bem com Josh desde a primeira vez em que falei com ele e ainda nos damos bem. Mas, eis outra coisa mudada: meus sentimentos. Estou tão confusa entre o que sinto por Maxon e Josh. Meu amor por Maxon é platônico. Eu sei que não pode dar certo. Maxon é total e loucamente apaixonado por America mas, mesmo assim, não consigo deixar de pensar nele um só dia e, eventualmente, de chorar por tê-lo perdido. Já Josh está ao alcance de minhas mãos. Ele gosta de mim de verdade, já está mais do que claro. Quando estou com ele não consigo pensar em mais nada, nem em Maxon. Minha vontade é de me jogar em seus braços, de dizer que serei sua, de beijá-lo e agradecê-lo por me amar, mas sei que, depois que Josh for embora, ficarei somente eu e o sentimento de culpa por estar traindo meus sentimentos em relação ao rei. Como é difícil! Minha cabeça está um turbilhão de pensamentos e meu coração, um emaranhado de sentimentos, uns se chocando contra os outros.

Não posso ficar aqui, parada, esperando os problemas me afundarem. Levanto da cama em um salto. Hoje serei eu mesma. Serei a Kriss de sempre. A Kriss sem medos ou preocupações. A Kriss positiva que sempre fui. A Kriss que sempre atraiu as pessoas por seu ar alegre e bondoso. Hoje irei brilhar novamente!
Tomo um banho rápido. Seco os cabelos com o secador e os enrolo usando a chapinha. Escolho um vestido preto com transparência nos ombros e, por cima, coloco um espartilho, também preto. Escolho scarpins vermelhos, em formato meia pata. Coloco brincos grandes, porém elegantes. Faço um belo esfumado nos olhos e passo um vibrante batom vermelho. Arremato o look com uma grande e formidável pulseira dourada, da mesma cor dos brincos. Estou pronta.

Caminho até o espelho. Me vejo refletida. Me sinto linda, me sinto... sexy. Engraçado, acho que nunca me senti assim. Não estou vulgar. Não! Longe disso! Odeio vulgaridade. Estou simplesmente me sentindo poderosa, me sentindo sexy, me sentindo uma verdadeira mulher. Não, não uma nova mulher, apenas... Kriss novamente.

Ouço a campainha tocar. Deve ser Josh vindo me buscar para irmos ao aniversário de seu primo. Apuro os ouvidos.

-Josh! Que prazer em vê-lo novamente! A senhora Ambers disse-me, antes de irem trabalhar, que você viria buscar Kriss para saírem. -Molly diz animada.
-Sim, Molly, vamos...

Deixo de escutar a conversa. Preciso descer. Dou mais uma olhada no espelho. Estou esquecendo de algo? Ah, sim! Não passei perfume. Corro até o banheiro e escolho um perfume francês, de noite e com um aroma delicioso. Agora sim: estou pronta. Abro a porta de meu quarto, decidida.

Caminho até as escadas e começo a descê-las. Volto a ouvir a voz de Molly:

-Então vou chamá-la, Josh. Só um minuto...
-Não será necessário, Molly. -Digo descendo o antepenúltimo degrau.
-Oh! -Exclama ela ao me ver.

Josh vira a cabeça lateralmente e me vê também. Sua expressão é de alguém perdido. Seus olhos viajam do alto de minha cabeça até o meu pescoço. Começam a baixar. Passam por meus braços, mãos e chegam até o meu quadril. Se demoram bastante aí. Me ruborizo. Finalmente descem até os meus pés. Molly o olha e esboça um discreto sorriso. Ele caminha até mim com passos fortes e pára em minha frente. Na verdade, Josh está muito próximo de mim, no máximo a uns três centímetros de distância. Posso sentir a sua respiração.

-Está linda. Muito linda. Explêndida. -Diz com uma voz conquistadora que, literalmente, me arrepia.
-Obrigada! -Sorrio. Sim! Eu não gaguejei!
Josh estende um braço em direção a porta.
-Vamos? -Convida.
-Claro! Tchau, Molly!
-Tchauzinho, Kriss. Se cuide. -Diz Molly afetuosamente, me dando um beijinho no rosto.

Josh me deixar passar a sua frente. Sinto seus olhos cravados em mim. Mas em que? Nas minhas costas? Oh! Na verdade, em minhas nádegas. Ruborizo-me novamente. Sinto sua mão encostar na parte baixa de minhas costas e Josh me dirige até o carro. Ele abre a porta do passageiro e eu entro. Josh dá a volta e se senta no banco do motorista. Me olha.

-Sinto que essa será uma noite e tanto. -Diz com um olhar malicioso.
Sorrio. Eu também sinto. Josh liga o carro e partimos.






CRÉDITOS MARIANA REQUENA
























Espero que tenham gostado! Adorei u.u


Beijinhus....

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos são bem vindos para comentar e expressar sua opinião com respeito !

Beijinhusss...