Dream Cast Fans 2015

Dream Cast Fans 2015

sábado, 6 de setembro de 2014

A Finalista - Capítulo 3

Olá Selectioners! Meninas entrando em contato pra postar então vamos lá:



Posso sentir o sorriso de Josh enquanto ele me abraça. Choro ainda mais. Josh me afasta e olha nos meus olhos, abrindo um de seus magníficos sorrisos.
-Oi. -ele diz
-Oi. -digo entre lágrimas.
-Acho que eu deveria perguntar como você está, mas creio que você não está muito bem.
-Não. -choramingo.
-Porque não se sentam ali no banquinho do jardim?! -sugere minha mãe, apontando com a cabeça para um banquinho branco, de ferro e sem encosto, com o assento vazado em formato de ramos e folhas.
-Acho uma boa ideia, senhora Ambers. Vamos Krissin.
"Krissin". Já havia até me esquecido que Josh me chamava assim quando queria me fazer sorrir. Josh, sempre esperto e atencioso, consegue mais uma vez: eu sorrio. Ele sorri de volta.
Ao sentarmos no banco, é Josh quem inicia a conversa.
-Bem... Quanto tempo. Soube da sua casa. Eu sinto muito.
-Eu sinto muito mais. Ficamos sem comunicação.
-Foi horrível. Implorei para que os meus pais deixassem que eu viesse visitá-la, e quase convenci a minha mãe, porém o meu pai foi irredutível. Quando cheguei a maioridade, já estava preparado para vir para cá, queria explicações do porquê de as minhas cartas sempre serem reenviadas para mim, mas então vi que você estava na seleção. -Josh respira fundo. Não entendo o motivo. Talvez porque falou demais, ou porque já sabe que eu estou abalada por não ter vencido a competição. -Senti sua falta. Senti muito.
Eu sorrio.
-Também senti a sua falta, Mrs. Joshua Sullivan. - Brinco. Josh sorri.
-Mas, afinal de contas, porque estava chorando? -Josh me parece preocupado.
-Não vou mentir. Estou arrasada. -Josh me escuta atentamente. -Hoje foi o casamento real. Eu queria muito estar no lugar da noiva. Eu amo o rei, amo Maxon. -Recomeço a chorar. -Não posso mais suportar.
Acho que vejo algo ruim no olhar de Josh. Parece bravo e ao mesmo tempo triste.
-Você realmente gostou dele? -Me pergunta Josh.
-Se eu gostei dele? Eu o amei. Ainda o amo, e temo continuar sempre a amá-lo. -Choro persistentemente.
Josh parece confuso.
-E porque ele não a escolheu? Não me diga que ele descobriu que sua família apoia os rebeldes!
-Não, não é nada disso. Ele se apaixonou por outra garota. A rainha, America. Parece que a seleção já estava terminada na primeira semana, já que ele sempre pareceu gostar muito dela. Não sei porque ele levou a seleção adiante. Talvez seja uma tradição que não pode ser quebrada. -enxugo algumas lágrimas. -Porém, à partir do dia da minha festa de aniversário, ele se aproximou mais de mim. Achei que ele havia mudado de ideia. Me enganei.
Algo, que me parece raiva, passa pelos olhos de Josh. Ele sempre foi super protetor.
-Ele a deu esperanças? -Uma pausa. -Ele a beijou?
-Sim, e... Sim. -Uma outra lágrima escorre pelo meu rosto.
Josh se exalta e diz quase gritando:
-Porco! Foi um idiota por não te escolher! Ele não sabe o que perdeu. Você é uma verdadeira princesa e não precisa dele para isso, me entendeu, Kriss?
Balanço a cabeça positivamente, mas não acredito muito no que ele disse. America também tem inúmeras qualidades. Talvez Maxon não tenha perdido muito ao deixar de me escolher.
-Kriss, ele lhe fez alguma coisa além de beijar? -Josh parece à beira de um ataque de fúria.
-Não, não fizemos nada além de beijar. Não, isso não.
Sinto um alívio na voz de Josh.
-Menos mal. Agora chega de chorar, Krissin. Quero ver seu sorriso cheio de cáries. -Josh diz com ar zombeteiro.
Eu sorrio. Gargalho. Ah! Como eu preciso disso!
-Assim está melhor. -Constata. -Bom, tenho que ir indo. Minha mãe deve estar me esperando até agora para jantar, e com medo de que eu não chegue antes do toque de recolher.
-Se mudaram para cá novamente?!
-Sim. O trabalho do meu pai ficou meio complicado lá em Hampton, muitos clientes desistiram de seus serviços. Ele achou melhor voltarmos aqui para Roses.
-Fico muito feliz com isso, senhor. -Brinco novamente.
-Eu também!
Josh se levanta.
-E se me der licença, senhorita, vou colocá-la para dormir.
Josh apoia um braço em minhas costas e passa o outro por baixo dos meus joelhos, me colocando em seu colo. Eu grito e dou risadas, tudo ao mesmo tempo. Não tenho medo de cair, Josh é bem forte. Ele passa correndo pela sala, comigo gargalhando em seus braços, e sobe as escadas. Os olhares e cabeças de meu pai e de minha mãe nos acompanham, sorrindo satisfeitos. Eles também sabem que era de Josh que eu precisava.
Cruzamos o batente da porta do meu quarto e Josh me coloca deitada sobre a cama.
-Boa noite, Krissin. -Josh me diz, e logo se aproxima, beijando a minha testa.
-Boa noite, Josh. Obrigada por me deixar mais feliz
-Disponha, senhorita. -Diz brincalhão, se curvando como um guarda real.
Ele me dá uma piscadinha, a qual eu retribuo, e sai do quarto, apagando a luz. Finalmente adormeço.








Créditos reservados à Mariana Requena
Fanfic disponível também no Social Spirit para quem preferir.





Beijinhus...



Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos são bem vindos para comentar e expressar sua opinião com respeito !

Beijinhusss...